domingo, 11 de novembro de 2012

Plantas ornamentais - Pleno sol

Dracena vermelha



Nome Científico: Cordyline terminalis
Nomes Populares: Dracena-vermelha, Coqueiro-de-vênus, Cordiline
Família: Laxmanniaceae
Categoria: ArbustosArbustos Tropicais,Folhagens
Clima: EquatorialOceânicoSubtropical,Tropical
Origem: ÁsiaÍndiaMalásiaOceania,Polinésia
Altura: 1.2 a 1.8 metros
Luminosidade: Meia SombraSol Pleno
Ciclo de Vida: Perene
As dracenas conquistaram os jardins tropicais e hoje podemos encontrar muitas variedades, além da vermelha original. Todas apresentam no entanto folhas grandes, largas e com textura de couro e inflorescência terminal de baixa importância ornamental. Podemos encontrar dracenas vermelhas, arroxeadas, róseas, esbranquiçadas, verdes, variegadas, manchadas e listradas em diversas combinações.
Podem ser cultivadas isoladas em vasos e formando maciços, conjuntos e bordaduras no jardim, principalmente junto a muros. Devem ser cultivadas a pleno sol ou meia-sombra, em solo fértil e rico em matéria orgânica. A dracena-vermelha tolera muito bem o frio e multiplica-se por estacas e mais raramente por sementes.




Ixora


Nome Científico: Ixora coccinea
Nomes Populares: Ixora, Icsória, Ixora-coral, Ixória
Família: Rubiaceae
Categoria: ArbustosArbustos Tropicais,Cercas VivasFlores Perenes
Clima: EquatorialOceânicoSubtropical,Tropical
Origem: IndonésiaMalásia
Altura: 0.9 a 1.2 metros
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene
A ixora é um arbusto muito apreciado nas regiões de clima quente. Seu aspecto é compacto e suas folhas têm uma textura de couro. A floração ocorre na primavera e verão, e apresenta inflorescências com numerosas flores de cor amarela, vermelha, laranja ou cor-de-rosa. Pode ser cultivada isoladamente ou em maciços, sendo ótimas para esconder muros e muretas. Atrai polinizadores. Dispensa maiores manutenções, mas deve ser regada a intervalos regulares. Multiplica-se por estacas e não tolera geadas.


Árvore do viajante


Nome Científico: Ravenala madagascariensis
Nomes Populares: Árvore-do-viajante, Árvore-dos-viajantes, Palmeira-dos-viajantes
Família: Strelitziaceae
Categoria: PalmeirasPlantas Esculturais
Clima: EquatorialSubtropicalTropical
Origem: ÁfricaMadagascar
Altura: 6.0 a 9.0 metros9.0 a 12 metrosacima de 12 metros
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene
A árvore-do-viajante aprecia adubações orgânicas regulares e não é tolerante a longos períodos de estiagem. É uma planta essencialmente tropical, nativa de florestas quentes e úmidas e não tolera geadas ou frio intenso. O plantio em locais abertos e com ventos fortes faz com suas folhas fiquem rasgadas e feias. A árvore-do-viajante necessita de ricas adubações mensais para que cresça vigorosamente. Multiplica-se por sementes e por divisão das mudas que se formam junto à planta mãe.


Azaléia


Nome Científico: Rhododendron simsii
Nomes Populares: Azaléia, Azaléia-belga
Família: Ericaceae
Categoria: ArbustosCercas VivasFlores Perenes
Clima: MediterrâneoSubtropicalTemperado
Origem: ÁsiaChina
Altura: 0.4 a 0.6 metros0.6 a 0.9 metros0.9 a 1.2 metros
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene
As azaléias são arbustos de folhagem verde-escura e floração abundante. Suas flores simples ou dobradas podem ter cores diferentes, como branco, rosa, vermelho ou mescladas. Há muitas variedades com portes diferentes também, umas mais pequenas para plantio em vasos e para formação de maciços e outras maiores capazes de formar cercas vivas. É uma planta muito utilizada também para a técnica milenar do bonsai.
Devem ser cultivadas sob pleno sol, em solo composto de terra de jardim e terra vegetal, com regas regulares, não é necessária a calagem já que os rododendros e azaléias apreciam solos ácidos. As azaléias ainda apreciam o frio e podem ser podadas com cuidado e sempre no final da floração. Multiplicam-se por estaquia.


Podocarpus
Nome Científico: Podocarpus macrophyllus
Nomes Populares: Pinheiro-de-buda, Pinheiro-budista, Podocarpo, Podocarpus
Família: Podocarpaceae
Categoria: ArbustosÁrvoresÁrvores Ornamentais,BonsaiCercas Vivas
Clima: OceânicoSubtropicalTemperadoTropical
Origem: ÁsiaChinaJapão
Altura: 4.7 a 6.0 metros
Luminosidade: Meia SombraSol Pleno
Ciclo de Vida: Perene
O pinheiro-de-buda é um arbusto versátil, que se encaixa perfeitamente em jardins de estilo oriental, clássico, mediterrâneo ou contemporâneo. Sua forma é bonita, não obstante, pode ser topiado para adquirir o formato desejado. No jardim se presta para o plantio isolado ou em renques: junto a muros e formando cercas-vivas. Por não ter raízes agressivas e espinhos, é uma ótima opção para calçadas. Desenvolve-se muito bem quando envasado, e assim é apropriado para adornar pátios, sacadas e varandas também. É capaz de tolerar curtos períodos de estiagem, mas não resiste à encharcamentos. Aprecia o clima subtropical e é tolerante à geadas leves. Planta indicada para o paisagismo na praia, por ser resistir à salinidade e maresia. Multiplica-se por estaquia dos ramos e por sementes (germinação em cerca de 2 anos após o plantio).


Leiteiro vermelho


Nome Científico: Euphorbia cotinifolia
Nomes Populares: Leiteiro-vermelho, Açacuí, Aiapana, Barrabás, Caracasana, Figueirinha-roxa, Maleiteira
Família: Euphorbiaceae
Categoria: ArbustosArbustos Tropicais,ÁrvoresÁrvores Ornamentais
Clima: EquatorialSubtropicalTropical
Origem: América CentralAmérica do Sul
Altura: 1.8 a 2.4 metros2.4 a 3.0 metros3.0 a 3.6 metros
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene
Esta arvoreta de colorido exuberante é ótima para cultivo isolado, em pequenos espaços, como calçadas, pois apresenta pequeno porte, dificilmente ultrapassando 5 metros de altura. Ela também pode ser conduzida como arbusto e até mesmo em cercas-vivas, com boas podas de formação que deixem a planta mais baixa e compacta. Apesar de tolerar a meia-sombra, suas folhas perdem seu vermelho vibrante e tornam-se esverdeadas e esmaecidas nesta condição. Planta tipicamente tropical, o leiteiro-vermelho é capaz de tolerar o frio e a seca, mas se ressente, perdendo folhas e até a ramagem mais jovem e fina. Multiplica-se por sementes e estaquia de ponteiros e ramos semi-lenhosos.
O contato da pele com sua seiva leitosa pode provocar alergias, irritações e queimaduras. Da mesma forma, a planta é bastante perigosa quando ingerida, provocando salivação, vômitos, náuseas e irritações gastrointestinais. Por este motivo, deve se evitar seu plantio em áreas frequentadas por crianças e animais domésticos.


Ligustro-arbustivo


Nome Científico: Ligustrum sinense
Nomes Populares: Ligustro-arbustivo, Alfeneiro-da-china, Ligustrinho, Ligustro, Ligustro-chinês
Família: Oleaceae
Categoria: ArbustosCercas Vivas
Clima: MediterrâneoOceânicoSubtropical,TemperadoTropical
Origem: ÁsiaChinaCoréia do NorteCoréia do Sul
Altura: 1.2 a 1.8 metros1.8 a 2.4 metros2.4 a 3.0 metros3.0 a 3.6 metros
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene
Devem ser cultivados em solo fértil, drenável, e sempre a pleno sol, isolados ou em grupos e composições. Tolerante ao frio e às geadas. Multiplica-se por sementes e estaquia.


Helicônia 
Nome Científico: Heliconia rostrata
Nomes Populares: Helicônia, Bananeira-do-brejo, Bananeira-ornamental, Caetê, Papagaio
Família: Heliconiaceae
Categoria: ArbustosArbustos Tropicais
Clima: EquatorialSubtropicalTropical
Origem: América do SulBolíviaBrasilColômbia,EquadorGuianaGuiana FrancesaPeruSuriname,Venezuela
Altura: 1.2 a 1.8 metros1.8 a 2.4 metros2.4 a 3.0 metros3.0 a 3.6 metros
Luminosidade: Meia SombraSol Pleno
Ciclo de Vida: Perene
Planta tropical por excelência, esta espécie de helicônia, é a que produz as inflorescências mais espetaculares e ornamentais. Estas inflorescências são sempre pendentes, com o comprimento que varia de acordo com o número de flores. As brácteas são de coloração vermelho vivo com bordas de cor amarelo e verde. As flores são pequenas e brancas e surgem do interior das brácteas.
Esta helicônia, se bem adubada e irrigada, produz flores durante o ano todo, mas principalmente nos meses mais quentes. Presta-se para formação de renques junto a muros, maciços ou como planta isolada. É muito utilizada como flor-de-corte também.
Deve ser cultivada a pleno sol ou à meia-sombra, em solo fértil e rico em matéria orgânica, irrigado com freqüência. Não é tolerante ao frio. Multiplica-se pela divisão da touceira.


Ave-do-paraíso


Nome Científico: Strelitzia reginae
Nomes Populares: Estrelítzia, Ave-do-paraíso, Estrelitza, Flor-da-rainha
Família: Strelitziaceae
Categoria: Flores Perenes
Clima: OceânicoSubtropicalTropical
Origem: ÁfricaÁfrica do Sul
Altura: 0.9 a 1.2 metros1.2 a 1.8 metros
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene
A estrelítzia é uma planta herbácea muito popular e tradicional. Seu nome científico é uma homenagem à rainha Sofia Carlota de Mecklenburg-Strelitz, esposa do rei Jorge III, do Reino Unido. Ela é entouceirada, rizomatosa e apresenta folhas rijas e coriáceas, de coloração verde-azulada, muito ornamentais.
As inflorescências da estrelítzia são formadas durante o ano todo, mas principalmente no verão. A espata é o bico, e serve de bainha para as flores que emergem de coloração laranja, com anteras e estigmas azuis, em forma de flecha. Estas inflorescências são muito duráveis e largamente utilizadas como flor-de-corte. 
É uma planta muito rústica, sendo adequada para o plantio isolado ou em grupos, como maciços, renques ou bordaduras. Exige pouca manutenção, apenas semestrais para estimular a floração. É indicada para jardins tropicais e para o litoral por tolerar os ventos e a salinidade do solo.


Pata-de-elefante


Nome Científico: Beaucarnea recurvata
Nomes Populares: Pata-de-elefante, Biucárnea, Nolina
Família: Ruscaceae
Categoria: ArbustosArbustos TropicaisPlantas Esculturais
Clima: EquatorialOceânicoSemi-áridoSubtropical,Tropical
Origem: América do NorteMéxico
Altura: 4.7 a 6.0 metros
Luminosidade: Meia SombraSol Pleno
Ciclo de Vida: Perene
As patas-de-elefante fazem muito sucesso no paisagismo, criando pontos de destaque no jardim. Sua beleza imponente e escultural pode ser valorizada isolada ou em pequenos grupos. Encaixa-se perfeitamente em jardins contemporâneos, de inspiração desértica ou tropicais. Devido ao lento crescimento, também é muito explorada como planta envasada, enquanto é jovem, para decoração de interiores, pátios, sacadas e varandas. É uma planta que praticamente não exige manutenção, mas que alcança altos valores no mercado de plantas ornamentais.
É muito rústica, tolerando o calor e o frio, não suportando apenas o encharcamento. Multiplica-se por estaquia e por sementes produzidas apenas nas plantas fêmeas.


Dracena Tricolor


Nomes Populares: Dracena-de-madagascar, Dracena
Família: Ruscaceae
Categoria: Arbustos, Arbustos Tropicais,Plantas Esculturais
Clima: Equatorial, Subtropical, Tropical
Origem: África, Madagascar
Altura: 0.6 a 0.9 metros, 0.9 a 1.2 metros, 1.2 a 1.8 metros, 1.8 a 2.4 metros, 2.4 a 3.0 metros, 3.0 a 3.6 metros, 3.6 a 4.7 metros, 4.7 a 6.0 metros
Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene
Planta tipicamente tropical, não tolera o frio ou ventos fortes. Multiplica-se facilmente por estaquia.


Eugênia



Nome científico: Eugenia sprengelii DC.
Família: Myrtaceae
Nomes populares: Eugenia, murta.
Origem: Brasil
Distribuição geográfica: Mata Atlântica, sudeste brasileiro.
Altura média: 2-5.
Luminosidade: Sol pleno
Características morfológicas: Folhas reduzidas, lineares e densas; inflorescências com numerosas flores brancas, pequenas; frutos esféricos, de cor vermelha, atraente aos pássaros.
Cultivo: Propagação por sementes. Pode ser cultivada em áreas de pleno sol ou meia-sombra.
Bastante utilizado em ornamentação. Usada também em vasos ou vários indivíduos plantados juntos e podados de forma igual ou como escultura.

3 comentários:


  1. Olá, Parabéns pelo Blog!
    Sou da empresa Gramas Com, visite nosso site e leia dicas sobre:

    Grama São Carlos
    Como Plantar Grama
    Grama Batatais
    Grama Esmeralda
    Venda de Gramas
    Comprar Grama
    Tipos de grama
    Gramas
    Grama preço m2
    Entre outros. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. Olá, Parabéns pelos artigos, eles tornaram o Blog excelente!!!
    Somos da Gramas Pardim uma empresa que produz, comercializa e aplica Grama Natural de altíssima qualidade nos mais diversos segmentos e regiões do Brasil.
    Visite nosso site e confira os Tipos de Grama que trabalhamos:
    Grama Esmeralda
    Grama Bermudas
    Grama São Carlos
    Grama Batatais
    Grama Santo Agostinho
    Grama Coreana

    Fornecemos para todo o Brasil, solicite-nos um orçamento para sua cidade e obtenha o melhor Preço de Grama do mercado, entre tantos municípios distribuímos:
    Grama em São Paulo SP
    Grama em Campinas SP
    Grama em Guarulhos SP
    Grama em Ribeirão Preto SP
    Grama em Belo Horizonte MG
    Grama em Rio de Janeiro RJ
    Confira !!!

    ResponderExcluir